quinta-feira, 21 de abril de 2011

Acredito firmemente que vou encontrar meu filho, nunca mais vamos nos separar !




Partida e Chegada
Henry Sobel, por ocasião da morte de Mário Covas contou a seguinte parábola:

Quando observamos, da praia, um veleiro a afastar-se da costa, navegando mar adentro, impelido pela brisa matinal, estamos diante de um espetáculo de beleza rara.O barco, impulsionado pela força dos ventos, vai ganhando o mar azul e nos parece cada vez menor.

Não demora muito e só podemos contemplar um pequeno ponto branco na linha remota e indecisa, onde o mar e o céu se encontram.

Quem observa o veleiro sumir na linha do horizonte, certamente exclamará: "já se foi". Terá sumido? Evaporado? Não, certamente. Apenas o perdemos de vista. O barco continua do mesmo tamanho e com a mesma capacidade que tinha quando estava próximo de nós. Continua tão capaz quanto antes de levar ao porto de destino as cargas recebidas. O veleiro não evaporou, apenas não o podemos mais ver.

Mas ele continua o mesmo. E talvez, no exato instante em que alguém diz: "já se foi", haverá outras vozes, mais além, a afirmar: "lá vem o veleiro" !!!

Assim é a morte.

Quando o veleiro parte, levando a preciosa carga de um amor que nos foi caro, e o vemos sumir na linha que separa o visível do invisível dizemos: "já se foi".

O ser que amamos continua o mesmo, suas conquistas persistem dentro do mistério divino.

Nada se perde, a não ser o corpo físico de que não mais necessita. E é assim que, no mesmo instante em que dizemos: "já se foi", no além, outro alguém dirá : "já está chegando". Chegou ao destino levando consigo as aquisições feitas durante a vida.

Na vida, cada um leva sua carga de vícios e virtudes, de afetos e desafetos, até que se resolva por desfazer-se do que julgar desnecessário.

A vida é feita de partidas e chegadas.
De idas e vindas. Assim, o que para uns parece ser a partida, para outros é a chegada.

Assim, um dia, todos nós partimos
como seres imortais que somos todos nós ao encontro daquele que nos criou.


:: publicado por Alice Lanalice às 18:31
( copiada do site grupocasulo.org , Associação Brasileira de Apoio ao Luto )

2 comentários:

Débora disse...

Olá Régia,
Também tenho esta certeza, de que a vida é muito mais do que esta simples passagem aqui na terra, sei que um dia iremos reencontrar as pessoas que tanto amamos.
Beijos querida, fique com Deus.

Patricia disse...

Nessa sua viagem você só levou coisas boas, um coração cheio de amor, de bondade.Aqui onde estamos agora é só uma passagem, uma curta passagem. Vamos todos nos encontrar um dia, não perdemos quem amamos nunca.Receba nosso amor a cada dia, sei que seu sorriso continua lindo e não queremos que fique triste,Thadeu.Queremos o mesmo sorriso no seu rosto. Te amamos muito.